A MANEIRA DELE AMAR

A MANEIRA DELE AMAR

As minhas aulas de inglês, vão muito para além disso, por vezes vêm à tona temas que dão para refletir! Um tema que falamos recentemente foi sobre o facto de tantas vezes “desculparmos” quem nem se desculpa. Normalizamos essa situação e ainda justificamos com “é a forma como ele/ela ama”.

Cada um de nós aprendeu o amor à sua maneira, de acordo com as suas vivências, experiências, educação e cultura mas isso não justifica que tudo possa ser aceite como algo “normal”, principalmente se isso nos magoar.

Na aula, alguém dizia que no meio de um relacionamento onde se sentia assoberbada com tantas atividades (conhecem alguém assim?) e sem sentir o apoio do parceiro, um dia se questionou em relação à crença que tantas vezes usara: “É a forma de ele amar” mas, desta vez, continuou: “E como é que alguém que me ama me pode ver sofrer assim, assoberbada, sem nada fazer para me apoiar?”

Aqui falamos num relacionamento, mas esta questão poderia aplicar-se a qualquer área da vida. Normalizar e banalizar estas situações, é muitas vezes uma armadilha súbtil de quem ama, de quem já se habituou e justificou o injustificável.

Alguma vez percebeste se fazes isto? Com o quê? Com quem? Mais do que a forma do outro amar, convido-te a olhar antes para a forma de como é que tu te estás a amar? O que é que estás a aceitar, banalizar e normalizar?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s