AOS AVÓS

AOS AVÓS

4ff9d0_89c77173f93048a19ff2f4cb921669a6-mv2_d_4592_3056_s_4_2.jpgQue nos oferecem o amor mais doce e descontraído, que nos apoiam e defendem quando mais ninguém o faz, que são cúmplices das nossas traquinices de infância e dos nossos desabafos quando crescemos. Aos conselhos sábios que nos dão… sim, ao contrário do que muitos de nós pensamos, os avós não estão desatualizados, primam de uma sabedoria requintada adquirida aos longo de anos e anos de vida que lhes permite agora saber do que mais ninguém sabe. “A avó afinal tinha razão”, “o avô é que sabia” porque sim, porque sabem, sabem sempre. Talvez não tenham cruzado o oceano, talvez não tenham feito metade das viagens que nos fizemos até agora, talvez não tenham estudado tanto quanto nós, nem vivido as nossas já modernas e tecnológicas experiências, mas sabem só porque sim, porque provavelmente o tempo antigamente rendesse mais, fosse mais calmo e menos stressante e por isso lhe fosse possível ouvir a voz da alma que hoje em dia tantos de nós ignoram!
Avós são almas antigas que amam gratuitamente, amam só porque sim, porque existe essa extensão de filhos – os netos -, que inspiram os avós a prolongar a vida agora com ainda mais sentido! E os avós sabem, porque a experiência assim ensinou que realmente só importa o essencial, que não vale a pena perder-se o tempo precioso com banalidades, pois isso é desperdiçar vida! Ah, soubéssemos nós netos desse princípio e o valor daquilo que realmente importa seria de facto valorizado, mas há aspetos que são um estatuto da idade e da qualidade de se ser avó ou avô.
Em cada ruga e cabelo branco dos avós percebemos que a eterna juventude é mera ilusão e que a vida avança e um dia seremos nós, quem sabe, os avós da sabedoria, experienciando o imenso amor incondicional para com os nossos netos! Os avós relembram as fases da vida e que cada fase tem as suas vivências e experiências e que a partir delas se contam histórias de como a vida foi, de como a vida era!
Quis a minha abençoada vida que fosse criada e educada pelos meus avós. O quanto agradeço aos meus pais por isso, por terem permitido que eu recebesse esse mimo e amor incondicionais, por ter aprendido a respeitar, a honrar e a admirar as gerações mais velhas. Dos avós, cujos olhos nos revelam dores, tristezas, lutas, sofrimentos, mas também alegrias, celebrações, esperanças e conquistas!
Avós são a nossa vida ainda por vir e como amamos os avós, assim seremos amados. Os avós são a gratidão de termos nascido, as raízes de termos crescido, a inspiração e a esperança de que se vive para sonhar e arriscar. São o amor da alma que nos protege sempre num colo seguro e nos diz sabiamente: Está tudo bem… E está, porque eles sabem, sabem sempre. Porquê? Porque são avós, e avós são guias, anjos vivos, são a vida já vivida e a vida que ainda vivem com amor por nós netos, a cada dia e a cada minuto com a sabedoria de que quando tudo terminar e a cortina se fechar, o amor permanece vivo na alma de cada neto!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s