QUEM FEZ A MULHER ESCOLHER?

QUEM FEZ A MULHER ESCOLHER?

SONY DSCNão importa se usas sapatos de salto alto, sapatilhas ou andas descalça. Se usas saia, vestido ou calças. Se és alta ou baixa. Se tens uns quilinhos a mais ou a menos, mamas maiores, menores ou, se por uma altura de dor maior, já nem as tens. Se já fizeste depilação a laser completa ou tens os teus pelinhos todos presentes. Se dormes com a lingerie mais sexy ou com o pijama dos ursinhos fofinhos. Se usas o vestido mais curto e justo ou as calças mais largas. Se colocas todo um kit de maquilhagem ou apenas o teu creme matinal. Se só te interessas por moda ou só por espiritualidade. Se vais ao cabeleireiro semanalmente ou apenas duas vezes por ano cortar as pontinhas. Se és mãe dos teus filhos e fizeste um parto na água super natural, uma cesariana programadíssima ou se és apenas mãe dos teus projetos. Se amamentaste pela mama ou biberão. Se usas copinho menstrual, penso higiénico ou tampão. Se acreditas em contos de fadas e no príncipe encantado ou és mais realista e até caminhas pela vida contigo mesma. Se tens mais amigos homens ou mulheres, se és mais do tipo guerreira ou princesa, se gozas por ser uma dona de casa de sucesso ou uma empresária de sucesso. Não é isso que te define! São apenas detalhes que, se te dão prazer, vive-os. Desfruta. Afinal tu és e serás sempre mulher.

Pensa apenas, por quem o fazes? Qual é a razão? Se o fazes apenas e só por ti, se o fazes porque gostas e te faz sentido, então excelente! O que importa é que não sejas escrava de estereótipos, de campanhas agressivas e competitivas que procuram colocar-te de um lado e ficar contra o outro. Tu és mulher, és completa. Eu diria até que se virmos bem as coisas, nós somos isso tudo, dependendo do momento ou das circunstâncias. Então para quê reprimir um lado e exagerar outro? Isso só traz desequilíbrio.

O paradoxo é uma característica do feminino. Conceito que não escolhe um lado em detrimento de outro, mas abraça ambos. Isso torna a mulher mais inteira e completa porque ela é tudo. Tem e merece esse direito!

Podemos tender a escolher um do lados, mas para quê o radicalismo de eliminar e arrasar completamente o outro? Quem fez a mulher escolher uma parte de si, quando ela é tudo? Quem fez com que, por causa dessas escolhas, a mulher começasse a menosprezar as escolhas alheias sem se aperceber que isso só a enfraquece a si mesma? Sê tudo o que podes ser, vive tudo o que queres viver, valoriza cada aspecto teu. O teu melhor, o teu pior, a tua sombra e a tua luz. Valoriza todos os teus lados porque são todos esses detalhes que te tornam especial, que fazem de ti a mulher que és!

Agrada acima de tudo a ti própria! Não terás a todo o momento quem te bata palmas, ou te elogie, ou te diga coisas riquinhas. Aliás, que esse nunca seja o teu propósito, não te permitas viver só na metade de ti, vive-te inteira e principalmente em função do que te dá prazer. Dane-se o resto!

Filipa Martinho – Consultas de desenvolvimento humano de carácter pessoal, orientação e aconselhamento via Skype. Cursos e workshops de autoconhecimento presenciais e online. Sabe mais aqui. Queres agendar uma consulta ou participar numa formação? Entra em contacto por aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s